Festas Populares

Festas populares do Nordeste Brasileiro
No Nordeste Brasileiro as festas populares mais importantes são as que vão desde o Natal, no dia 25 de dezembro, até 6 de janeiro, que é o dia de Reis. Nos demais Estados são muito importantes as festas juninas, dedicadas a Santo Antônio, no dia 13 de junho, São João, dia 24 e São Pedro, dia 29. Além dessas festas religiosas, existe uma grande festa que não é religiosa e que reúne milhares de pessoas é o Carnaval, festa móvel


Principais festas regionais



Festa do Divino

Dedicada ao Divino Espírito Santo e realizada no domingo de Pentecostes. A figura homenageada é o Imperador do Divino, habitualmente um menino com vestimenta de imperador. É organizada pela Folia do Divino, que são pequenos grupos encarregados de arrumar o dinheiro para a realização da Festa. Os grupos são encarregados de saírem pedindo dinheiro pelas residências, onde param para cantar as músicas do divino, acompanhadas de viola e rabeca. As folias carregam também a Bandeira do Divino para o povo beijar.

Festa de Nosso Senhor dos Navegantes

Esta festa é uma procissão no mar, feita por diversas embarcações que transportam o barco onde está a imagem do Protetor dos Navegantes. A realização da procissão é realizada na Baía de Todos os Santos, em Salvador.

Festa da Conceição da Praia

A festa da padroeira da Bahia é realizada no dia 8 de dezembro, com missa e procissão. O Largo fica cheio de rodas de capoeira e barraquinhas, onde são vendidas guloseimas típicas e bebidas.

Festa de Iemanjá

Ficheiro:Praia do Rio Vermelho na festa de Iemanja2.jpg
A rainha dos mares, Iemanjá, é também conhecida como Janaína e Nossa Senhora do Rosário. Na casa do Peso, em Salvador (BA), fica um balaio, guardado por uma mãe-de-santo, onde os devotos depositam presentes que serão levados ao mar no dia da comemoração.

Festa de Santa Cruz

Esta festa comemora a descoberta da verdadeira cruz de Cristo pela imperatriz Helena, mãe do Imperador Constantino. É uma festa religiosa com música e danças de origem indígena. É uma festa em que apenas os homens participam, dançando e tocando instrumentos próprios dos índios.

Festa do Bonfim

Para os baianos que seguem as religiões africanas, o Senhor do Bonfim é o mesmo que Oxalá. No dia da festa as mães e filhas-de-santo lavam as escadarias da Igreja do Bonfim com água do poço de Oxalá. Os festejos duram nove dias, com rodas de samba e capoeira. A comemoração é encerrada na “segunda-feira da Ribeira”.







Um comentário:

  1. A primeira foto foi feita em São Luis do paraitinga SP.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário.